quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Dourado não tem nada de malandro como parecia!


Por Rufino Carmona*

Li ontem estarrecido que o vencedor do BBB 10, o famoso Dourado, conseguiu perder todo o dinheiro que ganhou no programa. Tudo bem que R$ 1,5 milhão, em vista do que ganham alguns jogadores de futebol por mês, parece pouco. Mas para nós, simples mortais, é dinheiro que não acaba mais! Sim, como eu afirmei, que não acaba mais. E por que acabou o dinheiro do Dourado?

A resposta mais contundente que me veio à cabeça foi a que pus no título do texto: para mim ele não tem nada de malandro, como fazia entender nas suas peripécias dentro do programa. Mas é evidente que esse assunto é muito mais profundo do que se pode imaginar. E não adianta resumirmos o fato, dizendo que pessoas que não têm base familiar, ou seja, que não nasceram em berço de ouro (nem sei se é o caso dele), não sabem administrar altas quantias. Isso pode até acontecer, mas está longe de ser regra.

Mas então o que fazer se você ganhar uma bolada da noite para o dia? Não vou me estender muito no assunto. Gostaria que os leitores dessem as suas prórprias dicas. Vai ser muito mais enriquecedor do que eu propor uma "receita de bolo". Vou somente fazer uma consideração: Não mexa nesse dinheiro por, pelo menos, um mês. Desse modo, você poderá pensar, sem tanta euforia, no quê fazer com ele. Não se deixe levar pelos pedidos da família nem dos amigos. Esse primeiro mês precisa ser sagrado. REPETINDO: NÃO MEXA NA BOLADA POR, PELO MENOS, UM MÊS.

PS: Quero que todos deem suas "receitas" sobre o que fazer com uma bolada para não perdê-la como aconteceu com o Dourado. Ou melhor, para multiplicá-la. A melhor "receita" ganhará um brinde no nosso facebook. Eu próprio vou comentar cada uma delas e darei o meu veredicto, uma a uma. Farei um ranking com todas que receber até o dia 14 de janeiro próximo às 12h. O brinde só será dito depois de escolhido o vencedor. Mas tenha certeza que será um brinde muito maneiro. É importante ressaltar que essa promoção não será por meio de votação no facebook. Eu próprio, Rufino Carmona, vou escolher a melhor "receita". Quem topar, me manda. Mas se você não acreditar na minha análise e na minha escolha, por favor, não me mande. Não pretendo criar um problema e sim promover soluções criativas com todos vocês, que nos dão o prazer de estarem sempre conosco.

* diretor da MercadoCom

Deixe o seu comentário aqui no blog, neste post, que ele será analisado e respondido pelo jornalista Rufino Carmona.

15 comentários:

Vanessa Little disse...

Às vésperas do resultado da Mega Sena da Virada conversava com amigos sobre o que fazer para render o dinheiro. A questão é que só pensam em gastar, gastar e esquecem que mesmo uma enorme quantia acaba sim. Quando se tem um grande valor "da noite para o dia" a tendência é querer adquirir tudo o que sonhou, realizar viagens, gastar, consumir. Acho que a melhor forma é realmente para pensar o que fazer para triplicar a quantia. Eu, particularmente, à princípio, não mudaria tanto a minha rotina. Procuraria no que investir. Aplicaria 50% em fundos de renda fixa e poupança que são mais seguros, arriascaria 10% em ações (pesquisando muito antes), 30% em imóveis e os 10% iria usar e ajudar família e realizar alguns sonhos como a minha empresa (mais um investimento) e uma ONG (que tb não deixa de ser investimento). Iria curtir? Claro, mas com os rendimentos, não com a "bolada". E assim iria mudando aos poucos, solidificando esta riqueza e fortalecendo os investimentos. Também acredito que nem todos estão preparados para ficarem ricos. Riqueza é um estado de espírito também, envolve muito mais que $ na conta.

Maria De Lourdes disse...

Em primeiro lugar, verificaria qual o valor líquido que iria receber, já descontado o Imposto de Renda.
Depois deixaria o valor recebido, aplicado na poupança, exatamente por um ano. Porque é o tempo que os psiquiatras informam, que se leva para a euforia de ter ganho, passar.
Aí sim, com a mente sã, compraria imóveis de baixo custo, que me proporcionassem rentabilidade em aluguéis superior à poupança, sendo que esses alugueis, seriam direcionados para uma poupança, revertendo no meu sustento e de minha família.
Continuaria assim com meu patrimonio, mais valorizado de acordo com o mercado.

Carlos Alberto de Pinho Junior disse...

Esse Dourado está se fazendo de morto , isso sim . . .

Jotalimeira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jotalimeira disse...

Não tocaria no dinheiro
Até que rendesse juros
Pensaria no futuro
Com alma de tesoureiro
Esquecer o joalheiro
Que isso é para Nobres
Ao invés de ouro, uso somente cobre
Digo não a piriguete, pois já tenho minha amada
Se eu ganhasse uma bolada
Nunca mais ficava pobre

Adenilze Barreira disse...

Eu, após um mês e saber do valor líquido a receber, diversificaria em investimentos. 20% em carteira de ações,50% em renda fixa e o restante 30% em poupança que me dará tempo de aos poucos investir em bens imóveis e móveis e o lazer.:)

josi Cesi disse...

Não é necessário, ser formado em uma faculdade de economia, para valorizarmos o dinheiro do nosso bolso.
Valorizar.Fazer com que esse dinheiro, gere dinheiro.
Pois bem, eu investiria parte, 30%, numa poupança, as taxas são baixas
e terei sempre um dinheiro garantido.
Compraria terrenos, e faria casas.
O dinheiro investido sempre estará ali, para futuras gerações.
Parte do dinheiro dos aluguéis, investiria em mais terras.
E outra parte,para viver no conforto com minha família.

ana cristina lopes nogueira disse...

Ganhar uma fortuna? enriquecer da noite para o dia? todos gostariam, e eu,como todos também espero meu lugar ao "sol"!. E a pergunta que não quer calar:"O que fazer para multiplicar uma fortuna?". Naõ diferente de muitos, primeiramente ajudaria minha família, amigos e ações socias concerteza.Mas antes de tudo, meu amigo, aprendi com os melhores professores que o ser humano tem: a VIDA e a BÍBLIA. Aprendi que tudo de ser anotado, anote todos os seus gastos, por mais pequenos e fúteis que sejam, afinal é gasto também. Nunca gaste além do valor que você tem para receber. Tenha prudência e planeje seu futuro!.
Investir, essa é a dica. Investir com cautela, afinal nada é garantido nesse mundo globalizado. investimentos de 30% na área imobiliária(casas e apartamentos para aluguel, rende um bom dinheiro); 20% na área de tecnologia da infórmatica, pois essa área promete muitos rendimentos futuros; 15% relacionado a hoje, investiria em fundos de investimentos de renda fixa, ou seja, no Tesouro Direto, que é um programa de títulos públicos à pessoas físicas, essa opção é válida pois os riscos são pequenos, é simples de investir e as taxas de juros são baixíssimas; e os 15% restantes esse sim é para fazer o que citei no ínicio desta receita, rsrssr.
Discernimento e Sabedoria, são os ingredientes para o sucesso desta receita.

Adenilze Barreira disse...

Comprar uma boa casa, um carro legal, um iate (sonho), um sitio pequeno e investir resto para sustentar os impostos e empregados para tudo isso :)

jaba disse...

deixaria passar pelo menos 45 dias descansando numa praia depois iria fser esse dinheiro render sabe como comprando varios imoveis de aluguel , porque dinheiro na mao e ventaval ou voa pra longe ou voce empresta a amigos ,sendo assim valorizaria meu capital aplicando em imoveis alugaria todos eles e viveria de renda dos alugueis negocio certo e seguro so no ramo de imoveis compro pago vai receber aluguel com cerveja.

kelvin disse...

Qualquer valor pode ser multiplicado, desde que haja disciplina. Se tivesse em minhas mãos um valor tão significativo como R$ 1,5 milhão, investiria uma parte do dinheiro, por volta de R$300 mil reais, em uma empresa de logística ou informática, para que eu me mantivesse trabalhando e continuasse contribuindo para a sociedade.
Outra parte, investiria em Fundos de Renda Fixa, cuja rentabilidade, mesmo sendo baixa, pelo que tenho acompanhado, é sempre superior à poupança.
Manter um patrimonio em imóveis, também é importante pois, em caso de necessidade financeira, não pode ser convertido em dinheiro, com a mesma rapidez de outros investimentos, obrigando-nos assim a parar para pensar, se é realmente necessário se desfazer de um bem.
Enfim, trabalhar é necessário sempre,com pouco ou muito dinheiro. Investir e gastar com cautela, é sabedoria.

ro disse...

"Dinheiro na mão é vendaval", não sei de quem é a frase, mas ela condiz com a realidade de qualquer pessoa.
Quantas pessoas puderam controlar melhor seus gastos, quando começaram a utilizar o cartão de crédito? muitas.
Já outros extrapolaram, gastando inconsequentemente.
Cada pessoa possui uma maneira peculiar de administrar o seu dinheiro. Eu, sempre procurei manter meus gastos dentro do meu orçamento, procurando sempre manter uma margem, para ter uma poupança, em casos emergenciais.
No caso de receber um valor tão "vultoso", pra mim claro, de R$ 1,5 milhão, seguiria minha vida como sempre fiz, continuaria trabalhando, não tenho habilidade empreendedora.
Fincaria os pés no chão, mais firmes ainda, investindo 50% em imóveis, pois tudo que tem solidez, reverte em bons frutos (lucros), me espelharia em pessoas que tiveram sucesso com esse tipo de investimento, tais como imoveis comerciais, onde as locações são superiores às residenciais.
Completaria meu salário mensal com uma parte dos lucros, da aplicação feita em renda fixa e poupança, assim aproveitaria mais minhas horas de lazer, com o que me proporciona mais prazer, viajar, churrascos com a família, shows, musicais, teatros, etc
Dizem que "dinheiro foi feito pra gastar", mas gastar com bom senso, faz com que não tenhamos arrependimentos.

João Gabriel Gragnani disse...

Eu investiria pelo grande parte desse valor em imóveis. O dinheiro ficaria um bom tempo parado enquanto eu procurasse pelas melhores ofertas de imóveis para serem comprados na planta. Pagaria à vista e os venderia depois de contruídos. Com a menor parte desse valor eu daria um certo conforto a minha familia e deixaria guardado para emergências.

ana cristina lopes nogueira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
ana cristina lopes nogueira disse...

Em época de grandes desastres, existem pessoas que mesmo tendo uma fortuna "dinheiro" absurda nunca, fizeram questão de realmente investir para aumentá-la da maneira mais solidária possível.Pessoas que nunca pensaram que sá em passar pelo o que estão passando hoje, pENSANDO NISSO MINHA RECEITA E DICA PARA TODOs que querem realmente multiplicar essa fortuna é investir em solidadiedade, palavras de carinho e sorrisos, aplicar em ternura e companheirismo, faria render os momentos felizes e assim aumentaria minha maior fortuna, que é minha FAMÍLIA e MEUS AMIGOS VERDADEIROS!!!
Aí sim, você poderá dizer que é dono de uma grande fortuna, seja AMIGO acima de tudo!